Telefone:  11 4555-2277  /  11 4555-1030

  

Menu
  • Publicado em Notícias
  • Ler 74 vezes

Como adaptar à vida em confinamento!

Como adaptar à vida em confinamento!

Na semana em que o Brasil registrou pela primeira vez mais de mil mortes por dia pelo novo coronavirus, reforçamos a importância do distanciamento social.

Sabemos que o confinamento traz como consequência para uma boa parte da população a sensação de perca do controle sobre sua própria vida.

Estabelecer estratégias de sobrevivência que dêem a sensação de auto controle e estabilidade emocional dentro de um limite que é possível.

Isso tudo já é difícil para os adultos, imaginem para as crianças e idosos, pois eles precisam de rotina para se estabilizarem e não perderem a noção do tempo.

Crianças se posicionam no mundo pelas coisas que fazem (exemplos: de manhã fazem lição de casa e brincadeiras, a tarde vão para escola).

Já com os idosos, é preciso repetir várias vezes a mesma coisa, explicar o motivo do confinamento e os riscos de se exporem ao perigo da contaminação.

O distanciamento social continua sendo a medida de proteção mais significativa contra o covid-19, mas sabemos que a adaptação a essa nova rotina pode ser estressante.

É preciso ter clareza que a ansiedade, a tristeza e o medo são sintomas normais nessa situação anormal que estamos vivendo.

Para muitos Profissionais de Médicos Sem Fronteiras (MSF), esse tipo de restrição é comum, eles lidam com várias formas de isolamentos em locais afetados por guerras ou epidemias de doenças.

Segue abaixo, orientações desses profissionais de como sobreviver e se adaptar ao confinamento:

Lembre-se: porque você está confinado!

É importante sempre lembrar o propósito de você estar confinado, (evitar a disseminação da Covid-19 e salvar vidas).

Aceite sua nova realidade!

  • Depois de se lembrar o porquê de seu movimento estar restrito, é importante aceitar a nova regra.
  • Aceite que o confinamento é a nova regra, não tente combatê-la.
  • Aceite que os limites existem por um motivo e lembre-se que sua liberdade retornará!

Tenha uma rotina diária!

Estabeleça uma rotina com atividades diárias: horários para dormir, alimentação, atividades de trabalho, de estudos, de lazer, brincadeiras com as crianças, isso ajuda a estruturar o dia e manter a sensação de produtividade.

Faça Exercícios!

Pelo menos duas vezes por semana, se programe para praticar alguma atividade física, você pode fazer isso com os pequenos, eles topam tudo!
Os exercícios são recomendados por seus benefícios à saúde física, mental e aumento da imunidade.

Veja pontos positivos!

Buscar pontos positivos dentro dos novos limites pode ser interessante e desafiador. Vale qualquer coisa, se conectar com pessoas que estavam distantes, aprender a cozinhar, dançar, desenhar, você pode se redescobrir!

A conscientização da importância dessas orientações, pode facilitar a adaptação ao confinamento para frear a pandemia e salvar vidas.

Se puderem fiquem em casa! É um pedido dos pacientes e dos profissionais de saúde!

 

Andréa Oliveira - Psicóloga Escolar

Maiores informações:
www.msf.org.br